segunda-feira, 2 de março de 2015

NOTAS DO DIA





MINA QUIXERÉ - Em São João do Sabugi RN, a Jornada Pedagógica 2015, reuniu professores e o geólogo Dr. Vicente Paula Medeiros de Freitas, na Mina Quixeré, que é localizada no Sítio Lagoa do Alto, naquele município.
Na ocasião, a exploração de sheelita na década de 40, foi o assunto discutido, revivendo momentos importantes no aspecto histórico, econômico e social de São João do Sabugi, visto que, a exploração trouxe famílias de Estados vizinhos, que almejavam trabalho, além de ter contribuído de forma positiva na economia do município. 


EDUCAÇÃO E ARTE – Outras modalidades de arte terão espaço junto as disciplinas obrigatórias da Educação Básica. É o que prevê uma proposta já aprovada na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados que inclui nas disciplinas obrigatórias da educação básica as artes visuais, a dança, a música e o teatro. Atualmente  no texto da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, está previsto nos conteúdos ligados a arte, somente o ensino da música.
A valorização curricular irá contribuir para a educação em tempo integral.

 Anna Jailma - jornalista e blogueira

domingo, 1 de março de 2015

Povo Abraça Causa do Movimento Artistas na Gestão Cultural









O resultado das últimas eleições no Rio Grande do Norte, na escolha para governador do Estado, surpreendeu de forma significativa. E não se pode negar que o candidato, hoje governador Robinson Faria, venceu principalmente pela insatisfação do povo potiguar com o chamado “acordão” que tinha Henrique Eduardo como candidato ao governo.

O discurso de Robinson Faria, fazendo crer numa gestão participativa, levou o povo a acreditar que de um lado estava uma proposta de governo formada pelo “acordão”, propondo uma junção de todos os governos anteriores, e na disputa com aquele grupo, estaria um candidato rompido com o “Governo da Rosa”, sem o apoio dos grupos tradicionais de Alves e Maia, e com a proposta de uma gestão participativa. 
O povo apostou na gestão participativa e deu uma resposta que ficou na história da política do Rio Grande do Norte: “o eleitor não quer cabresto. O eleitor não espera alguém ditar em quem ele vota. O eleitor analisa, escolhe e decide”.

Agora no início do Governo, Caicó e região Seridó, teve a expectativa de que o nome do artista Alexandre Muniz, que foi apontado por artistas de Caicó, seria o escolhido para permanecer à frente do Centro Cultural Adjuto Dias. 
Foi um nome escolhido por artistas, saiu do povo. Trata-se de um arte-educador, ator, pedagogo,  que desenvolve diversos trabalhos em Caicó e região, inclusive teve projetos aprovados em edital do SESC RN, viabilizando 60 mil reais para investimento de espetáculos em Caicó. É o presidente da Associação União do Sobrado – Ponto de Cultura – associação esta que faz acontecer arte e cultura em Caicó, o ano inteiro, com Oficina de Cordel, Coral Meninas do Encanto, Coral Canto Caá,  e grupos de teatro, além de promoverem apresentações de mamulengos, fantoches e artistas da terra com música regional e de raiz.

Então, o nome de Alexandre Muniz, na direção do Centro Cultural Adjuto Dias, foi interpretada pelo povo como a confirmação de que no atual Governo do Rio Grande do Norte, haveria de fato, uma gestão participativa. 
Não é um nome desconhecido. Alexandre Muniz tem o reconhecimento não somente da classe artística mas da sociedade civil organizada e das comunidades mais carentes, onde ele inclusive mantém grupos de teatro voluntariamente, com crianças e adolescentes em situação de risco. É um nome que sai do povo, indicado pelo povo, para servir ao povo, visto que um trabalho amplo e bem desenvolvido em arte e cultura, reflete no âmbito social, de forma positiva. 
Porém, na sexta-feira 13, de fevereiro, uma nota em blog de Caicó, anunciou que, ao contrário do esperado, o comando do Centro Cultural iria continuar na mesma coordenação.

E assim, como naquele momento político, em que o povo foi as ruas contra o “acordão”, agora o povo de Caicó – e do Seridó – vai as ruas contra o “acordinho”  de um vereador da cidade e uns poucos aliados, que solicitaram ao Governo do Estado a permanência da atual coordenação naquele teatro. 
Mobilizações acontecem desde o carnaval. Representantes da sociedade civil organizada – mais de 20 instituições – estão integrados ao Movimento Artistas na Gestão Cultural; artistas de outras cidades do Seridó já se integraram, e estão vindo a Caicó participar das mobilizações. As pessoas lotam as redes sociais de comentários e ‘selfies’, usando cartazes a favor do Movimento. Na semana passada, uma caminhada pelas ruas de Caicó levou uma multidão com cartazes e faixas, culminando num abraço coletivo envolvendo o Centro Cultural Adjuto Dias.

A cada dia o Movimento Artistas na Gestão Cultural cresce e envolve mais gente, mais instituições. Qual será a posição do Governo diante disso? Não se pode esconder que a decisão do governador, pode refletir nas próximas escolhas deste povo...o povo que foi contra o “acordão” e é contra o “acordinho”, o povo que escolheu de forma independente nas últimas eleições, o povo que apostou – e agora cobra – uma gestão participativa no Governo do Estado. E a morosidade para uma resposta por parte do Governo do Estado, é no mínimo, desgastante, para quem permanece sob o olhar observador do povo.  

Anna Jailma - jornalista e blogueira
Fotos - Fan Page do Movimento Artistas na Gestão Cultural

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Programa Seridó Cultura destaca quem faz cultura no Seridó

Desde janeiro, estou de volta as ondas do rádio. Desta vez produzindo e apresentando o Programa Seridó Cultura, na Rádio Seridó AM.
O programa tem o objetivo de valorizar e divulgar gente que faz cultura no Seridó. O primeiro programa foi ao ar em 04 de janeiro e prosseguimos divulgando pessoas que desenvolvem um trabalho cultural, em diversas modalidades de arte. 
Edvan Bonifácio é entrevistado amanhã no
Programa Seridó Cultura
Estivemos com a maestrina Jussara Santos, e o ator e calungueiro do sertão, Emanoel Bonequeiro;  os poetas Edcarlos Medeiros e Humberto Fernandes, os poetas repentistas Francisco Damião e Carlos Alberto; o carnavalesco Magão; o poeta e radialista Djalma Mota; a contadora de histórias e poetisa Dodora Medeiros; o presidente da Associação União do Sobrado, Alexandre Muniz; Chiquinho da Fé com seu Trio Bagaço - forró pé de serra; o historiador João Quintino; o músico Inácio Sérgio; o bioquímico e um dos idealizadores do Caminhão do Frevo em São João do Sabugi, RN, Ivan Júnior; e o professor Dr. Lourival Andrade, que é um dos representantes do Movimento Artistas na Gestão Cultural de Caicó.  
Amanhã, sábado, a partir das 16h, estaremos no Seridó Cultura com Edivan Bonifácio. Ele faz cultura há 15 anos em Caicó. Tem a vida artística com experiência em Caicó, Mossoró, e Natal, e vivencia com muito conhecimento, pautado em estudo e dedicação, o teatro, a dança, arte plástica, o artesanato e a fotografia. 
Atualmente ele trabalha no Centro de Atenção Psicossocial - Alcool e Drogas,  CAPS AD, de Caicó, desenvolvendo técnicas de arte com dependentes químicos em tratamento. Conto com sua audiência, amanhã, na Rádio Seridó AM, a partir das 16h.
www.radioserido.com.br

Anna Jailma - jornalista e blogueira 

Movimento Artistas na Gestão Cultural abraça o Centro Cultural

O Movimento Artistas na Gestão Cultural em Caicó, tem recebido apoio de instituições do município, e da população em geral. Uma reunião no Círculo Operário dia 24,  reuniu mais de 20 representantes de instituições da cidade, somando a população em geral que reconhece o direito dos artistas da terra ficarem à frente do Centro Cultural Adjuto Dias. 
O ato público de ontem "abraçando o Centro Cultural" surpreendeu a expectativa pela quantidade de pessoas integrando o Movimento. Artistas de outros municípios estão integrados, além de profissionais de diversas áreas. As mobilizações comprovam que as adesões aumentam a cada dia. 
Segue vídeo mostrando parte da mobilização de ontem, dia 26 de fevereiro. 





Movimento Artistas na Gestão Cultural ganha apoio da população em Caicó




Ontem, quinta-feira, dia 26,o Centro Cultural Adjuto Dias, espaço cultural de Caicó, RN, recebeu um abraço de artistas e da população em geral. Este ato integra as mobilizações do Movimento “Artistas na Gestão Cultural” de Caicó, que reivindica uma gestão participativa à frente do Centro Cultural Adjuto Dias.
Uma fan page foi criada em rede social, onde até as 15h35 de hoje, dia 27, contava com 1.098 integrantes. Mais de 20 representantes de instituições da sociedade civil organizada, compareceram ao Círculo Operário dia 24, onde houve criação de comissão para representar o Movimento dos Artistas. E a partir disso, outras ações acontecem, reivindicando um posicionamento favorável aos artistas por parte do Governo do Estado.
No fim da tarde de ontem, os artistas da música, do teatro, da poesia, da arte plástica e de tantas outras modalidades artísticas, se viram apoiados e acompanhados por pessoas que apoiam as suas reivindicações e que não somente “curtiram” o Movimento em fan page de rede social, mas também decidiram ir as ruas mostrar que integram as mobilizações junto aos artistas da terra. Eles saíram da Casa de Cultura até o Centro Cultural onde abraçaram aquele templo de cultura e fizeram uma simbólica lavagem da calçada do teatro, protestando o fato da reivindicação dos artistas ainda não ter sido atendida pelo Governo do Estado.
É importante frisar que o nome do presidente da Associação União do Sobrado – Ponto de Cultura – Alexandre Muniz, foi indicado pelos artistas de Caicó, para permanecer á frente do Centro Cultural e o diretor da Fundação José Augusto, Rodrigo Bico, “abraçou a causa” e indicou o nome sugerido. A classe artística foi surpreendida com notícia veiculada em blog de Caicó, onde foi anunciado que o cargo seria mantido sem mudança de nomes na gestão, em decorrência de indicação política de vereador da cidade. A partir disso surgiram as mobilizações, em prol da gestão participativa dos artistas, à frente do Centro Cultural Adjuto Dias.
Mas a luta dos artistas pelo Centro Cultural não é de hoje. O Centro Cultural existe em Caicó porque os artistas foram as ruas e coletaram assinaturas – mais de 3 mil! – reivindicando este espaço para Caicó e região. O espaço é grandioso e diversos trabalhos podem – e devem – ser desenvolvidos naquele teatro.
A mente destes artistas transborda de ideias para criação de projetos, inclusive, a Associação União do Sobrado – Ponto de Cultura – que tem como presidente Alexandre Muniz, acabou de assinar o contrato junto ao SESC RN referente a aprovação de projetos de artes cênicas junto ao SESC RN. Eles passam a integrar Circuito SESC da Arte Cênica Potiguar e do Palco Giratório, viajando por todo o país, divulgando a cultura da terra.   

Anna Jailma - jornalista e blogueira



quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Centro Cultural de Caicó apresenta grupo Polyphonia Khoros, de Florianópolis



Através do Projeto Sonora Brasil, do SESC, o Centro Cultural Adjuto Dias, de Caicó, RN, abre as cortinas, na próxima quarta-feira, dia 1º de outubro, para apresentação do grupo Polyphonia Khoros, coral de Florianópolis (SC), que atua desde 2001, e tem como regente a maestrina Mércia Mafra Ferreira.  A entrada é gratuita e a apresentação inicia às 19h30.
O repertório é eclético, dando destaque a música dos séculos 20 e 21. Através do Instituto Polyphonia, entidade sem fins lucrativos, o grupo, com 28 cantores, promove a prática e a apreciação da música vocal, formando jovens cantores líricos e amplas plateias.
Selecionados a partir do equilíbrio e timbragem de vozes e da experiência camerística com a música contemporânea, o Octeto é formado por uma representação do grupo, e é composto por quatro vozes masculinas: Fernando De Carli e Tobias Andreas Weege (tenores), Javier Venegas e Leonardo Barbi (baixos) e quatro vozes femininas: Grasieli Fachini e Natacha De Carli (soprano), Débora Almeida e Luciana Lira (contraltos).


Foto e informações: Edvânio/Sesc Seridó
Anna Jailma - jornalista e blogueira

Ocorre interrupção de energia na próxima segunda-feira, em São João do Sabugi



Através da COSERN, via comunicado em email, informamos que haverá interrupção no fornecimento de energia elétrica na próxima segunda-feira, dia 29, no Sítio Matinha e adjacências, no município de São João do Sabugi RN.  Nestas localidades o horário da interrupção ocorre das 13h30 às 17h.
Já no horário das 8h ao meio-dia, a interrupção ocorre no centro da cidade de São João do Sabugi, RN, abrangendo Av. Honório Maciel e adjacências, também no dia 29, próxima segunda-feira.
A COSERN explica que a interrupção ocorre para haver ampliação e melhoramento da rede. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 116.


Anna Jailma - jornalista e blogueira

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Escola de São João do Sabugi implementa Projeto Cordel

Poetizando


José de Lera - poeta e repentista

Secretária Municipal de Educação Desterro Costa, Secretária Municipal de Cultura Katiane Silva, Secretária Municipal da SEMTHAS, Inácia Maria,  idealizador do Projeto Cordel Hadoock Ezequiel, Coordenadora do Mais Educação Livanda, professores e poetas, prestigiaram o Projeto Cordel através do Programa Mais Cultura em parceria com Ministério da Educação

Poeta Edcarlos Medeiros

Poeta e funcionário da EMPJF Abraão Ezequiel

Poetas repentistas Antônio Bento e Israel Galvão 

Professora Djanira, poetisa e incentivadora da escola dinâmica,
com diálogo concreto entre a prática e a teoria

A Escola Municipal Pe. Joaquim Félix, através do Programa Mais Cultura, que tem parceria com o Ministério da Educação, apresentou hoje, a partir das 9h, o Projeto Cordel.
Crianças e adolescentes da escola, declamaram poesias e prestigiaram apresentações de poetas e repentistas, conhecendo e valorizando a Literatura de Cordel.
O Projeto Cordel é criado através de um artista, que não tenha vínculo empregatício com a escola, e faça a inscrição do projeto para apreciação, diretamente para o Programa Mais Cultura. Em São João do Sabugi, o artista elaborador, filho da terra, é  o professor mestre e poeta Hadoock Ezequiel, filho do saudoso Antônio de Aninha, reconhecido na cidade por vários de seus dons artísticos, pai de uma família de artistas em vários âmbitos.
“Durante a implementação do projeto, nos próximos meses, teremos a realização de muitas ações na Escola com nossos alunos e também haverá participação de poetas da terra e de outros rincões. Ao final de cada ação teremos socialização na Escola e, em alguns momentos, com a comunidade. É preciso despertar a sensibilidade da poesia, é preciso amar mais. Mais cultura é mais saber construído” afirma a professora Djanira Araújo, que apoia e integra o Projeto Cordel.
A Escola Municipal Pe. Joaquim Félix tem 40 anos de trabalho bem realizado e funciona do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Anna Jailma – jornalista e blogueira
Com fotos e dados da prof. Djanira